Queloides e cicatrizes hipertróficas

São cicatrizes imperfeitas, aonde ocorre um processo de cicatrização exagerado, que pode até extrapolar os limites da lesão (corte, cirurgia, piercing, queimadura, inflamação e etc…). Ocorrem mais frequentemente em negros e asiáticos.

Clinicamente, apresenta-se como uma inchaço endurecido (em alto relevo), rosado, com vermelhidão, coceira e dor, localizado sob a cicatriz, quando classificada como cicatriz hipertrófica, e no caso no queloide, extrapolando os limites da lesão.

É importante sempre antes de um procedimento cirúrgico avisar ao seu médico se existe história familiar ou pessoal de cicatrização complicada, para que logo após o procedimento sejam iniciadas as medidas preventivas. Prevenir a formação da cicatriz hipertrofica ou do queloide é mais fácil do que tratá-los posteriormente.

Existem diversos tratamentos, que costumam funcionar melhor quando as técnicas são combinadas. A escolha do tratamento depende de cada caso, incluem injeções de corticoides, placas de silicone, fitas oclusivas com corticoides, criocirurgia (congelamento), cirurgias plásticas corretivas, betaterapia (radioterapia), entre outros…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *